Gastronomia em São Paulo

Por Laila Goulart 

A capital gastronômica do Brasil

São Paulo tem a grandiosidade da capital econômica do país e tem também a qualidade de deixar quem chega lá simplesmente ser. Ser de qualquer região do país, ser executivo ou ambulante, ser de qualquer gênero. Ser Super Homem ou Mulher Maravilha… Sim, já presenciamos um casal andando com essas fantasias em plena Avenida Paulista, em horário comercial, sem causar estranhamento. Nesse quesito, lembra Nova York ou Londres, onde cada um se veste como bem entende, e não vira assunto por isso.

 

No mood Wynwood de Miami e no quesito lugar-pra-tirar-fotos-com-paredes-coloridas-pra-postar-no-Instagram, São Paulo tem o Beco do Batman, em que a atração são as paredes grafitadas. O lugar rende momentos divertidos e tem em volta algumas boas opções de bares. A cidade é ainda a que tem o maior número de shoppings do país. Num levantamento do final de 2016, eram 52 shopping e quase 20% do varejo nacional. Contribuindo para o varejo nacional e para compras grifadas, há ainda a Rua Oscar Freire, em que se vê uma boa concentração de marcas de luxo, ao ar livre.

Rua Oscar Freire e a Frida.

É mesmo uma cidade de superlativos. Tem um super trânsito, uma super diversidade, uma super programação cultural e, diríamos, a melhor variedade gastronômica do país. Até onde conhecemos, pelo menos. Em apenas um final de semana, se houver disposição e espaço suficiente no estômago, você ganha uns quilinhos e motivos para sorrir – que nos perdoem os fitness, mas aquele sorriso pós gordura trans e açúcar, sabe? Mas se quiser ser saudável, também há opções pra você! Alguns preferidos, para o primeiro post sobre Sampa, são:

Zucco e uma massa recheada com mussarela de búfala, espinafre, manteiga de trufas e coberta com trufas.

O spaghetti à carbonara mais fotogênico que você respeita do Chez Oscar, na Oscar Freire

Combinado do JAM

Um combinado lindo do JAM

Um carbonara básico da Famiglia Mancini

Deixe uma resposta