Ribeirão Preto: a terra do café e da cerveja.

Por Laila Goulart

O calor de Ribeirão pede uma cervejinha.

Ribeirão Preto é a terra do café, do calor e da cerveja. É o que dizem. Em um final de semana por lá, pudemos conhecer bastante do calor, clima seco e da cerveja, especialmente. Sabem como é… uma boa bebida gelada ajuda a amenizar as altas temperaturas, o que vira uma ótima desculpa pra visitar cervejarias. Em nossa breve experiência, foi a parte mais divertida do passeio, que começou já com uma das melhores cervejarias do Brasil: a Colorado, criada em 1996.

 

Pra conhecer as instalações da marca do Urso, é preciso agendar pelo site, aguardar confirmação individual, que chega por e-mail, e pagar R$ 25, no local. Estão incluídos: 1 hora de “aula” com a mestre cervejeira da Colorado, degustação de 5 rótulos, 1 caldereta de 210ml, 1 adesivo de rótulo e 1 bolacha de chopp. Quando você é confirmado no tour, é orientado a usar calçado fechado sem salto, mas outras pessoas que faziam parte do grupo em que fomos estavam de sandálias e não houve nenhuma restrição. Recomendamos usar roupas leves, pois o local é abafado, o que faz com que você fique ainda mais ansioso pela degustação que finaliza a visita. Outra parte legal é ter acesso à lojinha da cervejaria, em que é possível comprar alguns rótulos exclusivos, que só tem em Ribeirão Preto, e por preços reduzidos. Vale a pena!

Depois da Colorado, pudemos conhecer outros lugares que recomendamos a visita: Cervejaria Lund e Weird Barrel, pra beber, e dos melhores lugares pra comer e passar o tempo em Ribeirão Preto: Emporio Santa Therezinha, restaurante e barzinho, que tem ainda uma lojinha de utensílios fofos pra casa e de especiarias, temperos e petiscos diferentes (incluindo produtos com trufas = amor). De acordo com o local, existem mais de 5 mil itens à venda, dentre produtos nacionais, importados e regionais. O Emporio fica no shopping Iguatemi, mas entrando lá, nem parece que você está em um shopping. O ambiente é bem bonito e está sempre lotado.

A gente bebe e come também:

Ribeirão, na sua parte mais tradicional, apresenta a Cervejaria Pinguim, localizada há 81 anos em uma praça no Centrão, ao lado do Teatro Pedro II. É um ponto turístico pela história do lugar e vale a visita pra conhecer e comprar um pinguim de geladeira, daqueles bem bregas-vintage, e bater uma foto com um grande pinguim de pelúcia, na mesma linha brega-vintage. Mas não espere cervejas diferentes, nem comida maravilhosa.

Fantástico piatto da La Cucina di Tulio Santini – Aspargos verdes e frescos na manteigas e lâminas de trufas, e ovo mole pra acompanhar

Na mesma linha tradicional, mas com mais charme, está a La Cucina di Tulio Santini, cantina italiana que existe há quase 20 anos. O fundador Santini, falecido em 2014, era da região da Lombardia, norte da Itália, e trouxe de lá receitas típicas. Um dos pratos mais famosos da casa, porém, é uma invenção inspirada em Veneza. Chama-se La Gôndola e é uma espécie de lasanha. Gordice detected! =)

O hotel que escolhemos foi o Mont Blanc Premium, o único 5 estrelas da cidade, e mesmo assim, com preço amigo. Recomendamos a hospedagem!

Apesar de ser uma cidade do interior, Ribeirão Preto contabiliza características de capital. Tem quase 690 mil habitantes, está entre os 30 maiores municípios brasileiros e conta com um índice de crescimento considerável. Somando isso a um belo entretenimento, não tem como dar errado. Faltou visitarmos alguns lugares por lá. Boa desculpa pra voltar e atualizar esse post, em breve!

Deixe uma resposta